domingo, 17 de janeiro de 2016

Ser Feliz!!!

Ser Feliz todos os dias é possível?

Será possível estarmos “permanentemente felizes”?
Todos os dias?
Acha que só vai ser feliz aos fins de semana?
Ou quando recebe o seu salário?
Ou quando for pedido/a em casamento?
Ou quando fizer a viagem dos seus sonhos?
felicidade, tal como outros “estados de alma” é um conceito muito subjectivo, logo, o que para mim é felicidade para outros pode não ter qualquer significado.
Mas existem situações rotineiras do nosso dia-a-dia que, se forem ligeiramente modificadas, poderão dar-nos a sensação de estarmos “permanentemente felizes”.
be_happy-1024x910
Existem algumas regras-chave” para desfrutar de de um estado pleno de felicidade, 24 horas por dia (Catarina Cruz, Cosmopolitan, Junho 2015).
– Boas Vibes – Rodei-se apenas de pensamentos positivos, que o animem, porque e percepção de ser feliz depende, sobretudo, do seu estado de espírito e da forma como enfrenta os desafios. Aceite-os sem dramatizar e sem permitir que se sinta incapaz de seguir em frente. Todas as situações têm um lado positivo, basta descobri-lo.
– Optimismo atrai Felicidade – Os optimistas vêm uma oportunidade de sucesso nos momentos positivos e negativos. Por outro lado, uma pessoa pessimista vê uma crise ou um problema em todas as novas oportunidades. Segundo a Psicologia Positiva, o “optimismo tem um importante papel na felicidade a longo prazo e na possibilidade de alcançar o sucesso”. Mas deve ser um optimismo realista: confie em si mesmo e acredite que conseguir um sonho ou objectivo que tanto deseja não é uma missão impossível.
 Estabeleça Metas – Planeie o seu dia-a-dia incluindo pequenas metas que possa atingir. Assim que as conquistar, irá sentir-se satisfeito e motivado para aumentar o grau de dificuldade. Por outro lado, os psicólogos acreditam que “fazer afirmações positivas ajuda a ultrapassar os obstáculos. Por exemplo, se cometer um erro no trabalho, repita para si mesmo “não vou ficar nervoso……isto pode não ter sido assim tão grave….vou encontrar rapidamente uma forma de o solucionar……sei que o vou encontrar..”. Mas acreditar no que está a afirmar é essencial, caso contrário o estado de ansiedade só irá aumentar.
– Finais Felizes – Se o seu dia se advinha problemático ou se tem de desempenhar alguma função particularmente aborrecida, planeie um final de dia feliz, como recompensa. Faça uma actividade que o faça sentir bem e feliz, como dançar, ouvir música, uma actividade física prazerosa, um filme interessante, uma massagem, etc.
– Pequenas Distracções – Não se deixe afectar pela monotonia. Em vez disso, procure pequenas distracções. Imagine o que poderá vestir no jantar de amigos, comece a planear a viagem de férias, o que vai levar na mala, que sítios vai visitar, pense como pode aderir ou concluir aquele projecto que sempre quis fazer. Reviver momentos passados também traz alegrias. Relembre a felicidade quando soube que ia ser mãe/pai, a folia que é sair com os amigos, a viagem que fez super divertida, quando o pediram em namoro ou casamento……sinta as “borboletas na barriga” desses momentos, esta é uma forma de “estare momentaneamente nas nuvens”  e combater as horas mais monótonas com uns minutos de puro prazer que lhe vão dar a disposição necessária para enfrentar o dia.
– Garanta o Bom Humor – Comece o dia com alegria e boa disposição. Aprenda a desvalorizar pormenores que o aborreçam ou ria-se de si mesmo perante uma situação difícil, mas que seguramente irá resolver-se. Além disso, o riso vai ajudá-lo a descontrair e libertar endorfinas, que contribuem para se sentir bem disposto,  o que vai ajudar a pensar numa solução melhor para as situações difíceis.
É igualmente fundamental que saboreie os momentos de descontracção e diversão, porque por vezes não nos apercebemos de que os temos a acabamos por não lhes dar o merecido valor. “Estar consciente dos bons momentos atrai felicidade”. Será?
Sei que por vezes é muito difícil seguir estas regras, já estive numa situação de tamanha infelicidade que tudo o que lia, ou que me diziam era “papel de música” para mim.
Quando se tem, por exemplo, um trabalho que nos faz infeliz, onde não é reconhecido pelas suas aptidões, onde existe imensa injustiça, onde não se revês em nada daquilo que faz e que constantemente se pergunta “Como vim cá bater?….Isto não tem nada a ver comigo!….não me identifico com nada nem ninguém!….”
E espera, espera, espera que algo milagroso “caia do céu” e que por magia resolva o seu problemae que volte a ser feliz.
Pois bem, por experiência própria, sei que isso nunca vai acontecer. Se calhar os outros que estão à sua volta nem se apercebem da sua enorme infelicidade.
Terá de ser você a Mudar.
A resolver a situação.
A encontrar outro caminho.
A mudar o seu estado de espírito, a sua visão, as suas atitudes diárias.
Um abraço
Luísa de Sousa