segunda-feira, 13 de abril de 2015

Identifica a tua Paixão!




Quantos de nós dedica-se a uma profissão que seja a sua paixão?
Julgo que muito poucos…principalmente nos dias de hoje…..quando os empregos escasseiam e “agarramos” em qualquer um que apareça, desde que dê para pagar as contas ao fim do mês.
A maioria acaba por sentir que falta algo na sua vida…e não sabe bem o que é!
A maioria está preso numa rotina, acordando todas as manhãs e perguntando-se como conseguirá enfrentar mais um dia!
Se esta imagem condiz contigo, posso assegurar-te que não é assim que deveria ser!
Todos nascemos com o desejo e o direito de sermos felizes.
No entanto, algures pelo caminho, fomos “treinados pela família, amigos, religião, sociedade em geral, seja quem for, a acreditar que a condição humana é essencialmente sofredora, e se não somos felizes é porque a vida é mesmo assim” – Jillian Michaels.
Quem de nós não se sente incomodado ou até mesmo incomodado se seguir as suas convicções? Ou até mesmo considera um acto de egoísmo?
Continuamos ainda a acreditar que os nossos desejos são egoístas!
Que os nosso amor-próprio é algo arrogante e pomposo.
Afinal quem somos nós em querer mais do que os outros?
Porque quererias ter uma vida melhor…quando os outros têm uma vida de escravidão?
Toda a nossa alegria e inocência são-nos arrancadas à “medida que somos programados como andróides para viver vidas de servidão e responsabilidade”.
A maioria das pessoas está convencida que existem regras próprias para a vida funcionar e direitos que têm de ser pagos.
Até “fomos ensinados a acreditar que se nos portarmos bem e cumprirmos as regras teremos direito a uma vida boa algures num futuro vagamente definido”.
E vamos caminhando, caminhando, caminhando, achando que um dia vamos chegar lá!!
E o que acontece?
A maioria das pessoas não chega a alcançar a felicidade!
Isto porque a “sociedade está alicerçada na repressão dos desejos individuais”. A socialização transformou o ser humano em alguém que funciona num sistema social, utilizando o método mais eficaz que é fazer com que as pessoas se sintam identificadas com a ordem social “ao ponto de deixarem de se imaginar a infringir alguma das suas regras”.
A sociedade diz-nos que temos o direito de querer coisas, mas apenas dentro de um limite razoável e um determinado custo. Somos “autorizados” a desejar conforto, mas no tempo certo e dentro de determinados parâmetros.
Podemos sonhar com um casamento, com 2 filhos, um apartamento, um carrito….
Mas sonhar com uma mansão na Califórnia, um carro de luxo, estar casada com a pessoa dos nosso sonhos e fazer o que se gosta? Quem é que te julgas que és? Não podes sonhar tão alto! Diz a maioria.
É hora de fazer a seguinte pergunta…
Quanta privação, quanta auto-negação, precisas sentir até começar a agir movido pelo desejo de realização e propósito, até começares a ter uma vida vitoriosa e não apenas sobreviver?
Não existe nenhuma regra que te diga que não podes sonhar…seguir os teus sonhos…alcançar os  teus objectivos.
Tudo é possível…desde que te proponhas a agir ao encontro daquilo que te faz feliz!
“Estamos nesta vida para cultivar a nossa paixão, realizar os nossos sonhos e levar esta experiência maravilhosa chamada vida ao seu expoente máximo” – Jillian Michaels.

Eu decidi seguir os meus sonhos e abracei o projecto Empower Network.
Trabalho a partir de casa, 100% Online, num projecto motivador, com uma equipa que te ajuda a atingir todos os teus objectivos.
Queres trabalhar na minha equipa?
Clica neste link e vê como tudo funciona.


Um abraço
Luísa de Sousa